terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Dupla de moto rouba malote de R$ 40 mil na Avenida Cerro Azul


Uma dupla em uma motocicleta roubou um malote de R$ 40 mil no início da tarde desta segunda-feira (17) na Avenida Cerro Azul em Maringá.Por volta das 14h30, dois homens em uma motocicleta CB 500 de cor preta renderam um funcionário de uma malharia, que também estava em uma motocicleta com um segurança em outra moto e o malote.
Segundo relato do funcionário, o dinheiro havia sido sacado de um caixa no Banco do Brasil da Avenida Duque de Caxias, e seria para pagamento de funcionários da empresa.
O funcionário teria percebido que seria assaltado e tentou fazer o contorno na Cerro Azul para entrar em um supermercado, mas teve que parar por causa de outro carro, quando foi abordado pelos indivíduos armados.
Ainda de acordo com o funcionário, na agência na qual o dinheiro foi retirado ainda não há biombos nos caixas.
Este é o segundo roubo de malote no ano em Maringá. Na semana passada, um empresário teve R$ 8 mil levados por assaltantes.O Diario

2 comentários:

Mario Gestor de Segurança Privada disse...

Ai se vê a necessidade de cuidados imediatos com a Segurança das empresas e dos empresários em Maringá. Não fica caro para estas empresas criarem um sistema de segurança Orgânica (Segurança da própria empresa), este sistema e os agentes que forem trabalhar nele tem que ser registrados na Policia Federal, segundo a Lei Federal 7.102, isso evita que os agentes sejam pessoas mal intencionadas, mas sim profissionais realmente treinados e focados a executar serviço de segurança.
Se a empresa estabelecer serviço Orgânico de Segurança, pode executar transporte de valores com agentes armados, Legalmente, que é mais importante. Inclusive por ter serviço de Segurança dentro da Lei, fica viável para as empresas de seguro fornecer os serviços para assegurar o dinheiro.

Mario Gestor de Segurança Privada disse...

A questão do biombo na maioria destes casos de assalto em grandes retiradas de dinheiro não ajuda, pois os bandidos já sabem a hora, o dia e até quanto o funcionário da empresa vai sacar no banco. Os marginais contam as vezes até com informação interna.
O biombo ajuda para saques eventuais, quando o bandido fica na fila esperando alguém vir sacar.