segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Médicos suspendem atendimento por planos de saúde a partir desta segunda


Henry Milleo/ Gazeta do Povo / João Carlos Baracho, da Associação Médica: diversas queixas contra as operadoras João Carlos Baracho, da Associação Médica: diversas queixas contra as operadoras
Paraná

Após negociações frustradas com as operadoras, médicos credenciados de 43 planos de saúde que atuam no Paraná devem parar o atendimento a pacientes conveniados por 15 dias a partir de hoje. O boicote não inclui os profissionais que atendem pelas Unimeds, que têm o maior quadro de usuários do estado, e pelas fundações Sanepar e Copel, que fizeram negociações em separado.
A paralisação é facultativa (ou seja, cada profissional decide se vai ou não aderir) e atinge somente os procedimentos eletivos, como consultas e exames agendados com antecedência. Caso seu médico participe do movimento, o paciente deverá ser comunicado e terá a opção pagar pela consultas ou remarcá-la. O Procon Paraná orienta que as pessoas não paguem por consultas ou outros serviços que estão contemplados na mensalidade do plano.
A medida foi votada em assembleia na quarta-feira da semana passada, depois que as propostas apresentadas pelas operadoras não tiveram a aprovação da classe médica do estado. Segundo o presidente da Associação Médica do Paraná (AMP), João Carlos Baracho, as respostas das operadoras estão muito aquém da reivindicação dos médicos, que pedem a regularização dos contratos, o reajuste do valor da consulta que é repassado e a não interferência das operadoras na relação médico-paciente, como ocorre hoje com inúmeros pedidos de justificativa sobre procedimentos.
Atualmente, os contratos firmados entre as operadoras e os médicos não possuem um prazo determinado e tampouco um índice de reajuste para corrigir o valor das consultas e evitar que ele fique defasado com o avanço da inflação. Hoje, em média, as operadoras pagam R$ 42 por consulta. Os médicos querem que esse valor suba para, no mínimo, R$ 80.  Gazeta do Povo

Um comentário:

Paulo disse...

vamos suspender o pagamento dos planos tbem.